CYBER

CYBER

No cruzamento entre a tradição histórica do ser e a interação digital, está surgindo um contexto social híbrido, que passa a aceitar as relações virtuais em seus habitus. A tecnociência - informática, robótica, biônica, nanotecnologia e biotecnologia  -  torna-se preponderante, alterando as dinâmicas relacionais. 

CYBER é um trabalho de arte contemporânea disparado pela dança, proposto por Gabriela Moriondo. Sua pesquisa tem como ponto de partida as provocações/reflexões que Donna Haraway traz em sua filosofia da antropologia ciborgue. A partir da utilização de dispositivos físicos em cena, busca multiplicar e possibilitar novas condições para o corpo, relacionando-o com a tecnologia.

A concepção deste trabalho envolve a possibilidade de acoplar o corpo de diversas formas numa estrutura de aço.  Busca apresentar novas ações sobre a dança ao lidar com o risco das acrobacias aéreas; ao evidenciar as nuances da imobilidade; e ao realçar o drama da possibilidade da queda. Em uma apresentação próxima ao  público, procura problematizar a relação de possibilidade/dependência do humano com a máquina.

CYBER propõe pensar a ressignificação da percepção do universo social contemporâneo que é afetado pelas tecnologias que permitem a proliferação de outras subjetividades. Reflete sobre (um) ser híbrido, humano-máquina, resultante das relações que caminham para uma nova cidadania dentro do contexto tecnocientífico, que expande fronteiras sobre diversas dimensões.

 


CYBER is a contemporary art work triggered by dance, proposed by Gabriela Moriondo. The research has as a starting point the provocations / reflections that Donna Haraway brings in her philosophy of cyborg anthropology. Based on the use of physical devices on the scene, it seeks to multiply and enable new conditions for the body, relating it to technology.

50 min

Classificação livre 


 

FICHA TÉCNICA

Direção Geral e Coreográfica: Gabriela Moriondo

Direção de Produção: Maicom Souza

Direção de Arte, Projeto Gráfico e Audiovisual: Farley Souza

Artistas Sonoros: Dori Sant’Ana e Marcus Neves

Bailarinos: Gabriela Moriondo e Maicom Souza

Assistentes de Produção: Franciny Dias, Gabriela Dias e Julia Moraes

Iluminação: Reinaldo Filho

Cenografia: Luiz Felipe Moriondo Alves

Fotografia: Bernardo Firme e Sandro Brandão

Apoio: Secult/ES via edital nº 024/2018

reflete sobre (um) ser híbrido, humano-máquina

press to zoom

press to zoom

press to zoom

press to zoom
1/3